A Spin Magazine fez uma lista com os 35 melhores clipes dos últimos 35 anos. No topo, a Rainha do Pop impera com “Like a Prayer”numa lista repleta de hits e clipes icônicos.

Madonna transformou o sacrilégio em arte com seu famoso vídeo “Like a Prayer”, um coquetel molotov de melodrama, comentário racial e simbolismo religioso. A diretora Mary Lambert lançaria uma versão cinematográfica do Cemitério Maldito, de Stephen King, um mês depois – mas para as marcas de cola e os cristãos conservadores, esse era o verdadeiro projeto de terror. As cenas editadas rapidamente – incluindo estigmas, olhos sangrando e imposição espiritual de mãos – destruíram tabus com entusiasmo maluco. “Eu queria falar sobre o êxtase e mostrar a relação entre o êxtase sexual e o religioso”, disse Lambert à Rolling Stone. “Acho que, subconscientemente, muitas pessoas entenderam isso e ficaram fascinadas ou indignadas com isso.” Talvez até os dois.

Madonna aparece também na 20ª posição, com o também polêmico “Justify My Love”.

A Rainha do Pop certa vez classificou “Justify My Love” como o melhor vídeo de seu extenso catálogo – e embora não concordemos totalmente, é impossível não considerar esta fatia erótica de voyeurismo. Lá dentro, o diretor Jean-Baptiste Mondino vagueia pelos corredores e quartos de um hotel muito confortável, documentando trechos de encontros sexuais pesados no BDSM. A MTV proibiu o clipe, o que apenas deu à cantora um impulso de publicidade. Não que ela precisasse disso.

Para conferir a lista completa, basta clicar aqui!

Tradução RainhaMadonna